notícias

Fonte G1

terça-feira, 10 de julho de 2018 18:39

Cássio explica volta antecipada e analisa mudanças no Timão

De volta ao Corinthians depois de defender a seleção brasileira na Copa do Mundo, o goleiro Cássio concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira e justificou a volta antecipada aos trabalhos. Ele ganhou folga até quinta-feira, mas decidiu retornar dois dias antes aos treinamentos e será titular em amistoso contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 20h, em Itaquera.

– O carinho que eu tenho aqui é muito legal. Tinha a possibilidade de voltar (depois), mas é bom voltar a treinar. Eu iria ficar um tempo sem treinar, e eu gosto de estar aqui. Vi a alegria das pessoas quando cheguei, pelo tempo de casa, o carinho que tenho por elas e elas, por mim. Todo mundo falou que estava torcendo para a gente ganhar na Rússia. Falei bastante com minha mulher, gosto de estar aqui, do que eu faço. Não tinha por que (não treinar), cheguei descansado – afirmou o goleiro.

– Acabei não trabalhando com o Osmar (Loss), então conversamos um pouco, tem algumas coisas que ele vai mudar da maneira dele. Quanto mais cedo eu estiver inteirado da maneira de trabalhar, para mim é melhor – completou.

A última partida de Cássio pelo Corinthians foi em 17 de maio, na goleada por 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela. Desde então, o Timão passou por diversas mudanças. Além do técnico Fábio Carille e de membros da comissão técnica, a equipe perdeu Balbuena, Sidcley, Maycon e Kazim. Por outro lado, chegaram Danilo Avelar e Jonathas.

Depois de quase dois meses afastado, o camisa 12 analisou as novidades do Corinthians.

– A gente já pegou vários (jogadores), sabemos que o Corinthians tem muita exposição, os jogadores que vinham jogando estavam em alto nível, é normal ter saídas. O Sidcley desde que chegou vestiu a camisa, conseguiu ter uma regularidade. Eram jogadores importantes. Balbuena e Gil foram os melhores zagueiros com quem joguei aqui. Fora de campo também era um líder, sempre estava disposto a ajudar. No Corinthians a gente sempre está sujeito a mudanças, mas temos que nos reorganizar, o Corinthians continua – afirmou o goleiro, que aproveitou para desejar sucesso aos ex-companheiros.

Reserva durante toda a Copa do Mundo, Cássio disse ter ficado feliz com a experiência na Rússia, mas lamentou a eliminação para a Bélgica, nas quartas de final.

O ídolo corintiano também saiu em defesa de Neymar, alvo de críticas pela desclassificação brasileira.

– A cobrança vai existir, mas tem que ser nos 23. Se falamos em grupo, não pode cair a pressão exageradamente apenas em um jogador. Todo mundo tem sua parcela. Por ele ser um dos melhores mundo, tem maior. O Neymar é um cara humilde e trabalhador – opinou.



  • Compartilhe:
  • Link direto:

próximo JOGO!


vídeos!