notícias

Fonte G1

terça-feira, 7 de novembro de 2017 01:29

Clayson nega ter cuspido em Felipe Melo e dá sua versão

O atacante Clayson, do Corinthians, negou ter cuspido no volante Felipe Melo, do Palmeiras, durante confusão no intervalo do Dérbi, no último domingo, em Itaquera.

Em comunicado divulgado na noite desta segunda-feira, Clayson disse que apenas reagiu a uma atitude do volante palmeirense, como já havia falado após a partida. Desta vez, porém, o jogador do Timão deu mais detalhes do que aconteceu ao fim do primeiro tempo, no túnel que dá acesso aos vestiários.

– Diferentemente do que estou sendo acusado, não cuspi em ninguém. Isso está claro nas imagens, que mostram que, de forma alguma, eu cuspi em direção ao Felipe Melo. Na sequência, ele arremessa sua munhequeira em mim – diz trecho da nota oficial do atacante

Felipe Melo quebrou o silêncio nesta segunda-feira sobre a polêmica. Em sua página no Twitter, ele replicou uma mensagem de um conselheiro do Palmeiras que contém o adversário fazendo o movimento de atirar um objeto na direção dele.

Não é possível determinar se o adversário realmente cuspiu. No entanto, fica nítido que o atacante corintiano movimenta o braço como se arremessasse algo.

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai analisar as imagens da confusão. O árbitro Anderson Daronco não citou o ocorrido na súmula da partida, já disponível no site da Confederação Brasileira de Futebol. Isso, porém, não impede que o caso seja analisado.

Confira abaixo o comunicado de Clayson:

Como disse, ainda na Arena Corinthians, apenas reagi a uma agressão. Diferentemente do que estou sendo acusado, não cuspi em ninguém. Isso está claro nas imagens, que mostram que, de forma alguma, eu cuspi em direção ao Felipe Melo. Na sequência, ele arremessa sua munhequeira em mim.

Pouco depois de o Felipe vir até mim, sendo seguro pelo Kazim, veio algum objeto em minha direção. Vendo as imagens, com calma, percebe-se que alguém atira algo em mim e não é possível identificar com clareza quem foi. No reflexo, tive uma reação natural de devolver o que recebi. Em seguida, o Felipe atira sua munhequeira em mim.

Tudo isso só aconteceu porque o Felipe, que já saia do gramado, voltou, me esperou e veio em minha direção apontando o dedo, com ameaças e muitos xingamentos. O Kazim entrou no meio para apaziguar e, durante esta confusão, alguém jogou algo em mim, desencadeando todo o ocorrido já descrito acima.

Nunca foi, não é e nunca será da minha índole estar envolvido em polêmica. Pelo contrário! No entanto, diante das provocações, a situação do jogo quente e de algo ter sido jogado contra mim, reagi. Sempre primei pelo trabalho, boa educação e respeito ao adversário. Princípios que, sim, aprendi com minha família. Família, uma entidade que está acima de tudo, merece todo nosso carinho, admiração, faz o ser humano ser quem ele é e não deve nunca ser agredida ou ofendida.

Para mim, quando termino um jogo, acaba em campo, um espetáculo para a família. Espetáculo nas quatro linhas, sem levar nada para fora. Esse é o meu caráter e o profissional que eu sou.


  • Compartilhe:
  • Link direto:

próximo JOGO!


vídeos!