notícias

Fonte G1

quarta-feira, 13 de junho de 2018 11:04

Contra o Bahia, Maycon faz último jogo pelo Corinthians

O jogo de futebol terá mais do que 90 minutos para Maycon na noite desta quarta-feira, contra o Bahia, na Fonte Nova, a partir das 21h45 (de Brasília), entre os apitos inicial e final do árbitro Leandro Pedro Vuaden.

Na cabeça do volante, uma história de oito anos de clube irá se encerrar. Será a noite do adeus.

– Vou levar todos os momentos e, em especial, as conquistas. Foram três em um ano e meio. Fico feliz de ter sido peça importante, de ter jogado bastante, ter sido decisivo – disse o volante no último sábado, após o empate sem gols contra o Vitória, na sua despedida da Arena Corinthians.

Vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 6,6 milhões de euros (R$ 27,6 milhões, na cotação de abril), Maycon viaja para a Europa ainda nesta semana, onde passará por exames antes de assinar contrato.

No profissional do Corinthians, foi apenas um ano e meio, com 106 jogos disputados e três títulos – o bicampeonato paulista (2017 e 2018) e o brasileiro (2017). Fez oito gols no período, alguns deles bem bonitos, como o fora da área diante do Bragantino, no Paulistão deste ano.

Também no Paulistão, viveu seu momento mais marcante. Foi dele a responsabilidade de cobrar o último pênalti na decisão contra o Palmeiras, na casa do rival. Gol que garantiu a taça.

Na base, foram pouco mais de seis anos. Entre os 12 e os 18, foi tratado como joia, frequentou as divisões inferiores da seleção brasileira (principalmente no sub-17) e chegou a duas finais de Copa São Paulo (2015 e 2016), fazendo um gol do título no primeiro ano – foi vice em 2016.

Promovido ao profissional por Fábio Carille ainda em 2016, acabou sendo emprestado à Ponte Preta antes de, em 2017, se firmar como um ídolo da torcida.

Realizado pelas glórias, sai bastante identificado com a Fiel e grato pelas emoções vividas no Timão. Ainda em 2014, no sub-20, rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e ficou por alguns meses parado. Depois da recuperação, porém, sua ascensão foi progressiva.

– Fico feliz por tudo o que fiz aqui dentro. Tive altos e baixos que me fizeram crescer – destacou.

A saída de Maycon abrirá uma lacuna na equipe de Osmar Loss, que tem no volante canhoto uma das lideranças técnicas do time. Renê Júnior, em transição física após cirurgia no joelho, deve ser o herdeiro natural após a Copa. Até o momento, essa é a única transação efetuada pelo Corinthians.


  • Compartilhe:
  • Link direto:

próximo JOGO!


vídeos!