notícias

Fonte G1

terça-feira, 13 de março de 2018 13:38

Zeca faz exames e será anunciado em breve pelo Timão

O Corinthians está perto de anunciar um novo lateral-esquerdo para a atual temporada. Zeca, ex-Santos, fez exames médicos na manhã desta terça-feira, em São Paulo, e deve assinar contrato nos próximos dias. A informação foi revelada pela Rádio Bandeirantes e confirmada pelo GloboEsporte.com.

O vínculo deve ser válido por quatro ou cinco anos. O imbróglio jurídico com o Santos, por enquanto, não impede a assinatura do contrato - uma liminar mantém o jogador livre.

Após longa análise do departamento jurídico, o Corinthians se cercou de garantias para fechar com o reforço. O Santos, pego de surpresa, diz que pretende cobrar multa rescisória de R$ 50 milhões caso recupere o vínculo com Zeca.

– Nosso jurídico está analisando a decisão que foi dada ontem a favor do atleta. O risco é muito pequeno, mas o Corinthians não teria nenhum risco. Caso o atleta perca na Justiça, seria responsabilidade integral dele e de seu empresário. O Corinthians não teria risco – destacou o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves.

Há cerca de um mês, Corinthians e Santos conversaram sobre uma troca envolvendo o meia Marquinhos Gabriel e o atacante Lucca. A conversa, porém, não evoluiu na época. A atual negociação, de acordo com as partes, não terá outros jogadores.

Zeca chegaria para um setor já povoado no elenco do Corinthians. O técnico Fábio Carille tem Juninho Capixaba e Sidcley, contratados neste ano, à disposição. Além deles, o volante Maycon pode atuar no setor. Zeca agrada à comissão técnica alvinegra porque pode atuar tanto na esquerda quanto na lateral direita – ele é destro.

E o Santos?

O clube disse não ter sido consultado sobre a contratação, fato confirmado pelos dirigentes do Corinthians. Na reunião que definiu datas e locais das quartas de final do Campeonato Paulista, Duílio apenas informou o gerente de futebol William Machado sobre a negociação.

Zeca conseguiu se desvincular do Santos no final de 2017, quando o TST (Tribunal Superior do Trabalho) concedeu um habeas corpus ao lateral.

A decisão, nesse formato, é incomum em casos trabalhistas. Ela foi baseada na liberdade para o jogador poder escolher onde trabalhar e não levou em consideração a alegação de que o clube havia atrasado pagamentos, o mérito da disputa - o que é negado na Vila Belmiro.

Por isso, o Santos considera esse habeas corpus frágil e com possibilidade de reversão na Justiça. Há uma audiência marcada para abril.

Na última segunda-feira, a defesa de Zeca derrubou uma decisão que obrigava a CBF a emitir uma espécie de alerta de que há disputa jurídica entre o atleta e o Santos caso algum outro clube o registrasse no BID (Boletim Informativo Diário).



  • Compartilhe:
  • Link direto:

próximo JOGO!


vídeos!